Ser professor é para poucos

Por que o Ensino Híbrido é tendência para o pós-pandemia?

No Ensino Híbrido, a maior mudança vem de uma integração profunda entre o físico e o digital, entre as aulas presenciais que são essenciais à educação formal e a grande oferta de ferramentas digitais que têm sido desenvolvidos para a educação ou adaptada de outros setores.


Conforme esses novos recursos voltados para a educação vão sendo desenvolvidos, permitem que as formas mais tradicionais de ensino tirem grande proveito das novas maneiras de se relacionar com o aluno e com os conteúdos a serem desenvolvidos. Para o cenário pós pandemia, onde uma pequena parte dos estudantes estarão presentes nas aulas presenciais e os demais acompanhando as explicações remotamente, os ambientes virtuais de aprendizagem terão um papel importante em parte dessas novas possibilidades do ensino acontecer.


Pensado para ser extensão da sala de aula, esse tipo de plataforma permite a composição de um espaço para debate e contato entre a turma e o professor fora dos muros da escola, permitindo também a disponibilização de materiais em variados formatos sobre uma atividade ou projeto propostos tornando o processo de aprendizagem ainda mais rico.


É justamente essa última prática que permitirá a professores adotarem metodologias de ensino que se distanciem do modelo tradicional de aula, aquela mais voltado à exposição e transferência de conteúdo, e adotem práticas do ensino híbrido, como a de sala de aula invertida, onde o ambiente virtual concentrará as informações necessárias aos alunos, reforçadas pela variedade de recursos digitais disponíveis, e o momento presencial, na escola, ficará disponível para o desenvolvimento de ações práticas supervisionadas e orientadas pelo professor.


Uma das principais vantagens do Ensino Híbrido é permitir que os estudantes tenham a liberdade de aprendizado, mas podemos citar outros benefícios como:

▪ Maior engajamento dos alunos no aprendizado;

▪ Melhor aproveitamento do tempo do professor;

▪ Ampliação do potencial da ação educativa visando intervenções efetivas;

▪ Planejamento personalizado e acompanhamento individual dos alunos;

▪ Oferta de experiências de aprendizagem que estejam ligadas às diferentes formas de aprender dos alunos;

▪ Aproximação da realidade escolar com o cotidiano do aluno.


Portanto é necessário que os educadores busquem aprofundamento no assunto para melhor se prepararem para o cenário pós pandemia, dominar os modelos de aula inovadoras e garantir todas essas vantagens do Ensino Híbrido.



Posts relacionados

Resolvendo o problema de sincronização.

Como desenvolver a interdisciplinaridade na escola?

A educação acontece em vários processos. Seja no contexto formal, informal ou até mesmo em qualquer experiência que oportunize ações formativas que despertem efeitos na maneira de pensar, sentir e/ou agir...
Ler mais
O encontro de desenvolvedores de aplicativos incríveis

O que é a cultura do afeto na prática educativa?

A palavra afeto carrega em sua etimologia um grande significado — diz respeito à movimentação que um indivíduo e/ou grupo tem sobre outro. Temos a tendência de achar que o afeto é algo apenas ligado a carinho, abraços, corações, beijos e/ou ...

Ler mais
O encontro de desenvolvedores de aplicativos incríveis

Educação: direito, inclusão e afeto

Como um menino com um quadro significativo de paralisia cerebral que afetou sua fala e movimentos - nascido em uma família simples, numa casa humilde, em rua sem calçamento e acidentada de uma cidade de 20.000 habitantes ...

Ler mais

Fale conosco
contato@labor.org.br
+55 (11) 2924 7053 (fixo)
+55 (11) 99544 9355 (whatsapp)

Localização
Nosso Escritório
CIVI-CO | Negócios de Impacto Social
Rua dos Glicinías, 178
Mirandópolis, São Paulo/SP, 04048-050
Espaço Compartilhar FICAS
Rua Dr. Lopes de Almeida, 180
Vila Mariana, São Paulo/SP, 04120-070

Horário de Funcionamento
De Segunda a Sexta das 9h00 às 18h00

© Copyright 2022. Todos os direitos reservados.