Absenteísmo docente

O papel da escola na criação de filtros de informação

Em um mundo com excesso de informações, como a escola pode orientar os alunos na absorção, na análise e no desenvolvimento do pensamento crítico?


“O mundo moderno, com suas rápidas transformações, suas numerosas conquistas, descobertas, seu montante inesgotável de informações, tem invadido e desorganizado a instituição escolar, exigindo dela mudanças profundas para as quais não estava preparada.


Se, por um lado, o avanço tecnológico oferece recursos preciosos para o ensino, põe também em xeque as estratégias e os métodos tradicionais, exige espaço físico, aparato instrumental e preparo para o seu aproveitamento.


Os meios de comunicação de massa, sobretudo o rádio e a televisão, desbancaram a escrita como principal forma de armazenar e comunicar informações a distância e desbancaram a escola da sua posição de principal centro dinâmico de informações.”


O trecho acima compõe um dos fascículos da Proposta Pedagógica Labor, onde é discutido o papel da escola na sociedade moderna. Escolas e professores enfrentam o desafio do excesso de informações e sua influência na formação dos alunos.


Como criar protagonismo diante de um cenário caótico, onde tudo parece acontecer ao mesmo tempo?


A função primordial da escola não é informar, mas, sim, formar aprendizes: oferecer instrumentos eficazes para que os alunos possam buscar informações, compreendê-las e utilizá-las, possibilitando-lhes que aprendam sempre.


É papel da escola, portanto, oferecer aos alunos ferramentas para que eles aprendam a buscar informação, organizar referências e desenvolver senso crítico.


Veja alguns exemplos de atividades que podem ser incluídas na rotina de aprendizagem – e que auxiliarão professores e alunos na busca pelo conhecimento e pelo protagonismo em um mundo repleto de opções.



1 – Informar para formar aprendizes


Inserção de atividades de leitura de jornais, revistas e portais de notícias.


Este pode ser um caminho eficiente e rápido para estimular os alunos na formação de suas opiniões e na análise do tipo de conteúdo que eles consomem. A leitura de periódicos pode fazer parte de diversas disciplinas, da linguagem à história; e contribuir para a compreensão de temas diversos como política, geografia, economia e sociedade.


Cabe ressaltar que a escola não tem a missão de tomar partido em discussões, mas estimular a reflexão e fomentar o debate saudável. Abrir espaço para a leitura, a compreensão e contextualizar questionamentos dos alunos dentro da área do conhecimento: este é o caminho para desenvolver o senso crítico na idade escolar.


2- Criar filtros para o protagonismo


“Nosso mundo moderno é cheio de promessas e de oportunidades. Oferece um grande espaço para as pessoas crescerem e se aperfeiçoarem. Mas exige um grande esforço de reflexão, muita consciência, muita criatividade e intuição para que se possa fazer escolhas, tomar decisões, traçar caminhos individuais e coletivos.” – Proposta Pedagógica Labor, fascículo 3


Cabe aos educadores criar o ambiente para as reflexões dos alunos. E como isto se encaixa na rotina escolar? Que tipo de filtros a escola pode ajudar a desenvolver? E, o mais importante: como fazer isso?


Aqui, alguns insights que poderão te auxiliar neste momento.


• Escolha de informações diversas e de fontes confiáveis. Para uma criança em idade escolar, as informações e notícias chegam de todos os lados. Da conversa entre os pais, da troca com os colegas, da televisão ligada na hora do jantar. Crie espaços de diálogo para comentar as notícias que os alunos ouviram durante a semana e que chamaram a atenção. Ajude-os a analisá-las com base no que é ensinado nas disciplinas, permita que coloquem suas dúvidas e exponham suas opiniões.


• O que é importante saber nesta faixa de idade e o que pode ficar para depois? A grade curricular não existe por acaso: é desenvolvida com base na capacidade cognitiva das crianças em cada fase da vida. Nem todas as informações disponíveis precisam ser absorvidas e analisadas desde o início da infância. Estimule os alunos a buscarem notícias e informações que os interessem – assim, também é possível identificar áreas do conhecimento de maior afinidade com cada criança.


A Labor Educacional constrói sua proposta pedagógica com a finalidade de apoiar educadores e gestores, para que enfrentem os desafios de um mundo em constante transformação. Se você precisa de ajuda para criar uma identidade para a sua instituição, entre em contato conosco. Vamos juntos desenvolver o pensamento crítico da escola: só assim será possível estender a mesma compreensão aos alunos.

Fale conosco
contato@labor.org.br
+55 (11) 2924.7053

Localização
Nosso Escritório
Espaço Compartilhar FICAS

Rua Dr. Lopes de Almeida, 180
Vila Mariana - Cep: 04120-070 - São Paulo/SP

Horário de Funcionamento
De Segunda a Sexta das 9h00 às 18h00

© Copyright 2021. Todos os direitos reservados.